8 de julho de 2012

Árvore Capororoca.

Foto:

Nome Científico: Rapanea sp

Família: Myrsinaceae

Características Morfológicas: Essa árvore chega a atingir entre 4 e 8 metros de altura, e ter um tronco de 20 a 30 centímetros de diâmetro.

Origem: Brasil.

Ocorrência Natural: Pará, Maranhão e Piauí até Minas Gerais e São Paulo. É típica da floresta semidecídua e também do Cerrado.

A capororoca (Rapanea sp) é uma planta muito utilizada para tratar diferentes tipos de enfermidades. Recentemente um estudo provou a eficácia do extrato dessa espécie sobre dois tipos de bactérias (Staphylococcus aureus e Bacillus cereus), confirmando seu potencial antimicrobiano. 

Conhecida também como pororoca, essa árvore costuma frutificar de outubro a dezembro. E um pássaro, particularmente, aprecia sobremaneira os seus frutos: é o Tangara peruviana, conhecido popularmente por saíra-sapucaia, ameaçado de extinção. 

A madeira da capororoca é empregada na fabricação de móveis simples, para revestimento de paredes e obras internas em construção civil (caibros e vigas, por exemplo). Afora isso, tem outro detalhe que chama a atenção: a sua beleza ornamental. 

Em função de seu tamanho diminuto, costuma ser usada na arborização urbana, principalmente em ruas estreitas. É muito aplicada em plantios mistos destinados ao repovoamento de áreas degradadas e de preservação permanente. Floresce entre junho e julho, mas o desenvolvimento desta espécie no campo é considerado lento. 

Que o Grande Arquiteto Do Universo Ilumine sua vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário